O racismo fez com que ela fosse confundida com uma prostituta em sua lua de mel




Servidora pública, com dois diplomas superiores, assessora de um ministro em Brasília, a carioca Mônica Valéria Gonçalves, de 47 anos, é sem dúvida uma mulher economicamente bem sucedida. Moradora de um bairro nobre na capital federal, Mônica é casada com um juiz, com um pequeno detalhe: seu marido é branco, enquanto ela é negra. Segundo […] …[+]

Leia o post original e completo em: Hypeness